Conheça a história do jovem portador de síndrome de down contemplado pelo Projeto Educação Garantida

Conheça a história do jovem portador de síndrome de down contemplado pelo Projeto Educação Garantida

Matheus tentou jogar futebol como é o desejo de muitos meninos de sua idade, mas foi no judô que o jovem, portador de síndrome de down, descobriu a paixão pelo esporte. O judoca vem mostrando que é tanto especial na vida, quanto nos tatames. Em 2018, Matheus foi contemplado com bolsa de estudo no Projeto Educação Garantida, iniciativa patrocinada pela XP Investimentos e desenvolvida pelo Instituto da Criança. O jovem cursou o 5º ano do CEPEC – Centro Educacional Petropolitano Cristão – localizado em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro.

Segundo André Fernandes Moreira, pai do menino, Matheus se destaca no quesito superação: “Depois que meu filho aprendeu a ler e a escrever, ele se tornou mais independente. Quando recebeu a notícia de que tirou boas notas na escola, ele começou a andar pela casa mostrando o boletim com muito orgulho“, lembra André, que trabalha como Representante Comercial com sua esposa e mãe de Matheus, Valéria Domingues. Na disciplina de Artes, por exemplo, o jovem foi aprovado com média 9.

Vale ressaltar ainda que Matheus vem se destacando na Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro (FJERJ) sendo o atleta do Brasil com mais participações em 2017 e 2018 de sua categoria do Judô Para Todos (JPT), estando presente no pódio em todas elas consagrando-se bi-campeão na edição da Copa São Paulo de Judô, campeão da Copa Judô Para Todos, em Itajaí – Santa Catarina, além do 1° Festival Judô Para Todos Americana, em São Paulo. Em abril de 2018, o jovem alcançou voos mais altos, competindo na Holanda.

Com a bolsa obtida pelo Educação Garantida, o pai do jovem conseguiu investir em outras áreas e trazer a eles melhor qualidade de vida para a família: “Tentamos matricular nosso filho caçula em um curso de inglês durante anos, mas só agora foi possível. Além disso, os gastos com as viagens de Matheus foram altos. Agradeço a XP Investimentos por essa incrível oportunidade“.

Projeto Educação Garantida retorna às atividades em 2019

Projeto Educação Garantida retorna às atividades em 2019

O projeto que tem como objetivo proporcionar desenvolvimento educacional de qualidade para o público infantil em vulnerabilidade socioeconômica chega em seu segundo ano de atuação, com patrocínio da XP Investimentos e desenvolvimento do Instituto da Criança. Durante os meses de janeiro e fevereiro a equipe do Educação Garantida realiza reuniões nas escolas privadas já contempladas em 2018 a fim de firmar novas parcerias e analisar os documentos dos responsáveis.

Os candidatos ao benefício da bolsa integral devem cursar o Ensino Fundamental I do 1º ao 5º ano, ter entre 06 (seis) e 11 (onze) anos de idade e o responsável apresentar renda familiar até 3 salários mínimos. A partir da análise dos documentos e confirmação do benefício, os responsáveis assinam o compromisso com o Projeto.

Sou muito agradecida a esta bolsa de estudos, pois sem ela, minha filha não teria condições de permanecer no colégio. Com a crise, tudo ficou mais difícil. Com o ganho da bolsa, podemos ter mais qualidade de vida, como adquirir um plano de saúde. Obrigada por nos dar essa oportunidade, XP Investimentos!“, destaca Theodora Ribeiro – mãe de aluna do Colégio Apollo 12.

Neste ano, a meta é patrocinar aproximadamente 10.000 mensalidades escolares para 840 crianças em 52 escolas de 22 municípios nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

 

Projeto Educação Garantida visita residências de famílias beneficiadas

Projeto Educação Garantida visita residências de famílias beneficiadas

O Projeto Educação Garantida teve como meta realizar visitas domiciliares em, no mínimo,  30% das famílias beneficiadas até o final deste ano, o que corresponde à quantidade de 365 residências. Porém, só até outubro, 29% das famílias já foram visitadas nos municípios do Rio de Janeiro e de São Paulo – regiões onde o projeto atua. O objetivo das visitas é conhecer a situação socioeconômica das famílias.

Por meio das visitas, foi identificado que 62% das crianças realizam tratamento médico/psicológico e 28% possuem doença ou deficiência crônica. Quanto aos responsáveis, foi descoberto que apenas 16% estudaram em escola particular e apenas 0,9% possuem ensino superior.

Quero agradecer porque o projeto veio em um momento que eu precisava muito. As vezes, muitas pessoas pensam  que só porque meu filho estuda em uma escola particular, tenho dinheiro. Mas não. Tiro de onde não tem para dar um futuro melhor a ele. Tenho muito orgulho porque ele tem apenas 6 anos e já está lendo. A maioria das pessoas quer te proibir de sonhar com o melhor, mas eu não vou permitir“, revela Vanessa Sampaio – responsável pelo aluno Bernardo Vinicius Sampaio, do Colégio Lar da Criança, em São João de Meriti/RJ.

Patrocinado pela XP Investimentos e desenvolvido pelo Instituto da Criança, o projeto beneficia 1.219 alunos do Ensino Fundamental I da rede privada de ensino, em vulnerabilidade socioeconômica, oferecendo bolsas de estudos integrais em 55 escolas parceiras.

 

Na foto: Vanessa junto ao filho Bernardo Vinicius

Quantidade de crianças beneficiadas pelo projeto aumenta

Quantidade de crianças beneficiadas pelo projeto aumenta

O Projeto Educação Garantida foi iniciado em março de 2018 e já fechou parceria com 34 escolas, no Rio de Janeiro e em São Paulo, beneficiando 775 crianças com faixa etária de 6 a 11 anos, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental I. A iniciativa, que conta com o patrocínio da XP Investimentos e desenvolvimento do Instituto da Criança, tem como objetivo diminuir a evasão escolar privada, evitando saturar a demanda nas escolas públicas, contribuindo, assim, com o desenvolvimento educacional de qualidade por meio de bolsas de estudo integrais.

Vale destacar que a equipe do projeto já iniciou visitas domiciliares e o acompanhamento da avaliação pedagógica e de frequência dos alunos contemplados.

Letícia de Lima, mãe de uma das alunas contempladas pelo projeto, destaca a importância da iniciativa: “Estava cortando todas as despesas, mas a mensalidade da Sophia era minha última alternativa porque ela é tudo para mim. A situação estava tão difícil que precisava escolher entre pagar o aluguel ou a mensalidade. Consegui essa bolsa e agora vou manter meu aluguel“, revela.

Em junho, a equipe ainda trabalhará para selecionar novos beneficiados, cuja expectativa é chegar em 1.210 alunos.